Provence: Campos de Lavanda e Gorges du Verdon

Provence: Campos de Lavanda e Gorges du Verdon

15 de março de 2019 0 Por Passagem Comprada

O nosso último dia de hospedagem em Aix-en-Provence foi talvez o mais rico em paisagens maravilhosas de toda a viagem. Montei um roteiro baseado em muuuitas pesquisas sobre onde ver os campos de lavanda mais lindos da Provence e foi simplesmente perfeito! A ideia era visitar o famoso cânion Gorges du Verdon, passando pelas Routes de la Lavande (rotas da lavanda) e conhecendo algumas cidadezinhas na região do Plateau de Valensole.

O mapa com a nossa rota nesse dia ficou mais ou menos assim:

Mapa das lavandas

Agora vou dar todos os detalhes!

Partimos de Aix-en-Provence bem cedo, porque o dia seria longo!  Sabíamos que teríamos que pegar a estrada D6 para passar em meio aos campos de lavanda, então colocamos a cidade de Valensole no GPS como primeiro destino.

Com pouco menos de 40 minutos de viagem, percebemos que estávamos bem pertinho de Manosque, onde fica a fábrica da L’Occitane. Já havíamos lido que a lojinha ali tinha preços 10% menores que os do comércio em geral, então ficamos curiosos e decidimos dar uma paradinha para olhar.

L'Occitane Manosque

Infelizmente, chegamos cedo demais: a loja e a fábrica só abriam às 10h. Passeamos um pouco pelos jardins, onde há diversas flores e temperos perfumados, usados nos cosméticos da marca, espiamos a vitrine da loja e seguimos viagem. Depois fui me informar e fiquei sabendo que a visita à usina só é possível mediante reserva prévia pelo site. Sem agendamento, é livre o acesso ao museu, aos jardins e à loja.

Campos de lavanda – estradas D6, D8 e D56

Seguimos em direção a Valensole pela D6 e dali até Puimousson pela D8 (daria para ir também pela D56, acho que a experiência é semelhante). Nesse trecho, a maravilha começou a se formar perante os nossos olhos. Eram campos e mais campos de lavanda, uns ao lado dos outros, com o roxo a perder de vista!!

Para completar, volta e meia apareciam enormes plantações de girassóis! Paisagem de sonho!

Campos de lavanda Provence
Lavandas Valensole
Girassóis Provence
Campo de girassol (foto tirada com o carro em movimento)

Pela estrada, carros parados em qualquer saidinha de terra disponível para tirar fotos. Vimos vários ensaios fotográficos profissionais, inclusive de noivas!

Lavandas Valensole

De vez em quando, apareciam também algumas lojas de produtos locais, focados em itens de lavanda, é claro! Provamos vários cremes, perfumes, sabonetes e o famoso mel de lavanda, super aromatizado!

Aliás, falando em mel, os campos de lavanda trazem uma experiência única não só para os olhos: quando a gente está lá no meio daquela imensidão roxa, a sensação é de estar em um mundo à parte, onde só o que importa é a beleza e o aroma das flores, o som dos galhinhos balançando com o vento e o zumbido das abelhas, trabalhando incansavelmente sobre cada uma das flores.

Lavandas Provence
Lavandas Valensole

Moustiers-Sainte-Marie

 Depois de uma overdose maravilhosa de lavandas, chegamos a Moustiers-Sainte-Marie, uma cidadezinha muito bonita, cheia de flores e lojinhas simpáticas, especialmente de faïence (cerâmica).

Moustiers-Sainte-Marie
Moustiers-Sainte-Marie

A delicadeza das peças em cerâmica pintada deixa qualquer um que goste desse tipo de coisa enlouquecido por não poder comprar tudo e trazer na mala.

Moustiers-Sainte-Marie cerâmica

É bem agradável caminhar pela cidade, curtir as paisagens (com cascatas e grandes formações rochosas ao fundo), as lojinhas, as feirinhas e, quem sabe, sentar para tomar um café ou um sorvete.

Moustiers-Sainte-Marie
Moustiers-Sainte-Marie
Moustiers-Sainte-Marie

Gorges du Verdon

Moustiers Sainte-Marie é também a porta de entrada para explorar o Parque Natural Regional do Verdon e seu enorme cânion (o maior da Europa), formado em torno do (normalmente) muito verde Rio Verdon.

Antes de contar essa parte do passeio, quero explicar por que disse “normalmente”. Vi dezenas de fotos na internet do Rio Verdon passando no meio dos cânions. Em 100% delas ele era assim, algo entre azul turquesa e verde esmeralda. Quando chegamos lá e vimos o rio bem marrom, foi, obviamente, uma grande decepção. Depois conversamos com alguns moradores da região e eles explicaram que havia chovido muito na semana anterior, o que deixava a água daquele jeito.

Gorges du Verdon
Olha ali a corzinha feia do rio bem no meio do cânion

Ainda assim, deu pra curtir bastante o resto da paisagem, com os paredões altíssimos formando uma garganta em meio às rochas e, mais para o final, o Lac de Sainte-Croix bem azulzinho.

Bom, agora passando ao trajeto.

Para fazer uma volta completa no cânion, pegamos, a 2km de Moustiers Sainte-Marie, a estrada D952, que passa pelo norte do rio (Rive Droit ou North Rim). A paisagem é muito bonita e impressionante, com desfiladeiros de um lado e formações rochosas que se debruçam por cima da estrada de outro. O trajeto é bem sinuoso, mas tem alguns locais onde é possível parar o carro para ver a vista (é preciso caminhar um pouquinho em umas trilhas de pedra para chegar até os belvederes, então vá de tênis!).

Gorges du Verdon
Passamos por diversos trechos da estrada assim
Gorges du Verdon

Depois de 50 minutos de viagem, chega-se à Pont de Soleils, onde dá para pegar a estrada D71 que volta pelo outro lado do cânion (a Rive Gauche ou South Rim). Se estiver cansado para dirigir direto por mais, pelo menos, uma hora de curvas, pode seguir até a cidade de Castellane para descansar e fazer um lanche.

O trecho pelo lado sul não passa tão “dentro” das rochas que nem o outro, mas sim por uma área mais rural e de floresta, sempre descendo em curvas fechadas (para quem tem problemas de tontura no carro, é bem cansativo). Paramos em alguns pontos com ótimas vistas dos cânions.

Gorges du Verdon
Gorges du Verdon

Mais para o final do trajeto conseguimos avistar o Lac de Sainte-Croix, maravilhosamente verde-azulado. Não resistimos e fizemos um rápido desvio para conhecê-lo bem de pertinho.

Lac de Sainte-Croix
Lac de Sainte-Croix

Estacionamos em um camping bem na beira do lago e fomos dar uma caminhada pelas margens e molhar o dedão do pé. Nunca fiquei tão arrependida de não ter levado um biquíni! Que água deliciosa!!! Transparente, limpinha e na temperatura ideal! Morri de inveja dos veranistas que estavam passeando de caiaque por ali!

Na próxima vez, vou reservar um dia só para curtir esse lago. Dá para alugar caiaques ou pedalinhos e remar/pedalar até a entrada do Gorges du Verdon. Deve ser muito legal!

Lac de Sainte-Croix

Saindo do lago, não deixe da parar na Pont du Galetas para ver a vista do começo do Rio Verdon em meio ao cânion. Acho que foi a paisagem mais bonita de todo o trajeto.

Lac de Sainte-Croix

Campos de Lavanda – estrada D952

Dali, voltamos até Aix-en-Provence novamente pelo meio do Plateau de Valensole, passando por mais campos de lavanda deslumbrantes, dessa vez ao pôr-do-sol, o que deu uma coloração ainda mais especial à paisagem.

Campos de lavanda Provence


Campos de lavanda Provence

É ou não é uma paisagem de encher os olhos??? Ainda não encontrei nada mais lindo!

Leia também: