Roteiro de 7 dias na Provence

Roteiro de 7 dias na Provence

26 de abril de 2019 0 Por Passagem Comprada

A Provence foi um dos lugares mais maravilhosos que já visitei e achei que 7 dias foram um período bem interessante para conhecer a região. Claro que, se você tiver mais tempo, fique 10 dias!!! E se tiver menos, não deixe de ir por causa disso! Tudo vale a pena nessa parte tão especial da França.

O meu roteiro de 7 dias na Provence fez parte de uma viagem que incluiu também 5 dias na Côte d’Azur, 2 dias em Annecy, 2 dias em Chamonix Mont-Blanc e 3 dias em Milão, por onde chegamos e saímos da Europa.

A melhor época para fazer esse passeio é entre o finalzinho de junho e o início de julho, quando os campos de lavanda estão floridos e a temperatura ainda está agradável.

Campos de lavanda Provence
Lavandas ao pôr-do-sol = paisagem de sonho!

Durante a estada na Provence, eu e o meu grupo nos hospedamos em L’Isle-sur-la-Sorgue e Aix-en-Provence, fazendo bate-e-voltas diários, de carro, para várias cidades lindas. Aliás, diria que o carro é indispensável para curtir tudo que a região tem de melhor, porque com ele você pode parar sempre que tiver vontade para tirar belas fotos dos campos de lavanda e para comprar frutas ou outros produtos típicos na beira da estrada. Além disso, pode escolher as rotas mais cênicas, fugindo das autoestradas, e escolher na hora mesmo se vai querer visitar alguma cidadezinha que chame a sua atenção.

O roteiro completo ficou assim:

DIA 1

Viagem de Nice a L’Isle-sur-la-Sorgue (2 horas e meia de carro), nossa primeira base na Provence.

Passeio pela cidade, curtindo os canais e o enorme mercado provençal e de antiguidades que acontece todos os domingos.

L'Isle-sur-la-Sorgue

Visita rápida à Fontaine-de-Vaucluse (só 10 minutinhos de carro), uma nascente com águas verde esmeralda muito bonita!

Fontaine de Vaucluse

Todos os detalhes desse dia estão no post L’Isle-sur-la-Sorgue: a Veneza da Provence.

DIA 2

Saída de L’Isle-sur-la-Sorgue em direção ao Luberon, com parada na Abadia de Sénanque para ver os campos de lavanda cultivados pelos monges.

Abadia de Senanque

Dali, seguimos para Roussillon, cidade famosa por ser toda colorida em tons de ocre. Coisa mais linda!

Roussillon

Depois do almoço (tardio), dirigimos por 15 minutos até Gordes, um dos vilarejos medievais mais visitados do sul da França. Um pouco antes de chegar, fizemos uma parada estratégica na estrada para tirar as melhores fotos da cidade.

Gordes

Antes de voltar para o hotel, ainda demos uma passadinha no Village des Bories, onde foram preservadas construções do início do século XVII, feitas de pedras sobrepostas.

Village des Bories

Durante o trajeto de volta, avistamos alguns campos de lavanda bem bonitos.

Se quiser saber tudo sobre cada um dos lugares visitados nesse dia, clique nesse post aqui: Roussillon, Gordes e Abadia de Sénanque: dia perfeito no Luberon.

DIA 3

O nosso terceiro dia de hospedagem em L’Isle-sur-la-Sorgue foi dividido entre as cidades de Saint-Rémy-de-Provence, Les-Baux-de-Provence e Arles.

Começamos cedo, com uma viagem de 40 minutos até Saint-Rémy-de-Provence, onde Van Gogh produziu algumas de suas obras mais importantes.

Saint-Rémy-de-Provence
Asilo onde Van Gogh morava

Depois, visitamos Les-Baux-de-Provence, a 10 minutos de carro, uma cidade incrustada no topo de um rochedo, com um castelo medieval em ruínas e muitas lojinhas simpáticas.

Les-Baux-de-Provence

Por fim, fomos até Arles (30 minutos), que tem algumas heranças romanas bem interessantes, com destaque para o Anfiteatro Romano, construído em torno de 90 d.C. para 21 mil espectadores, e hoje um dos mais bem preservados monumentos da época.

Arles Arènes

Mais fotos e informações sobre esse dia na Provence em: St-Rémy-de-Provence, Les Baux-de-Provence e Arles.

DIA 4

No quarto dia, fizemos checkout no hotel de L’Isle-sur-la-Sorgue e, antes de seguir para a próxima base (Aix-en-Provence), dirigimos por 40 minutos para conhecer a cidade de Avignon, famosa por sua grandiosidade, herdada do período em que serviu como residência oficial dos Papas da Igreja Católica.

Avignon

No início da tarde, seguimos até Châteauneuf-du-Pape para visitar algumas vinícolas e provar o célebre vinho da região.

Châteauneuf-du-Pape

No final do dia, pegamos a autoestrada e, após um hora e meia de viagem, chegamos a Aix-en-Provence.

Tudo sobre Avignon e Châteauneuf-du-Pape no post Avignon e Châteauneuf: herança papal na Provence.

DIA 5

O quinto dia do roteiro foi dedicado a Aix-en-Provence, uma cidade grande e universitária, com mansões do século XVIII, mercados provençais e inúmeras fontes da época dos romanos.

Aix-en-Provence

Caminhamos por tudo com calma, visitamos o Museu Granet e subimos no Terrain de Peintres, um pequeno parque onde Paul Cézanne gostava de se posicionar para pintar sua grande paixão, o Mont Sainte-Victoire.

Aix-en-Provence
Mt. Saint Victoire – o favorito de Cézanne

O nosso dia em Aix-en-Provence está relatado com detalhes em Aix-en-Provence: a cidade de Cézanne.

DIA 6

Viagem de Aix-en-Provence até Cassis (50 minutos), para visitar as famosas calanques – enormes precipícios de pedra calcária que circundam entradas de mar azul turquesa. Lá, fizemos o passeio de barco mais curto, de 45 minutos, e passeamos pelo porto antigo, que é uma graça!

Calanques de Cassis
Calanques de Cassis
Cassis

Saindo de Cassis, pegamos a estrada D559 que, apesar de ser mais demorada e cheia de curvas, é a rota mais bonita até Marseille. O trajeto todo demorou uns 50 minutos.

Em Marseille, visitamos o Vieux-Port e a Basílica Notre-Dame-de-la-Garde, com uma bela vista da região. Foi tudo muito corrido em razão do trânsito pesado e do tamanho de Marseille – a cidade mereceria muito mais do que apenas algumas horas!

Marseille Notre-Dame de la Garde
Basílica Notre-Dame-de-la-Garde

Os detalhes do sexto dia na Provence estão em As Calanques de Cassis e Marseille.

DIA 7

O nosso último dia de hospedagem em Aix-en-Provence foi bem cheio, mas valeu cada minuto!

Fizemos um trajeto de carro muito lindo pelo Plateau du Valensole, passando pelos campos de lavanda mais deslumbrantes da Provence, até chegar a Moustiers Sainte-Marie, uma cidadezinha muito fofa!

Lavandas Valensole

Dali, partimos por caminhos às vezes vertiginosos para dar a volta no cânion Gorges du Verdon, o maior da Europa.

No final do percurso, encontramos o Lac de Sainte-Croix, de um verde azulado incrível!!! Pena que não estávamos com roupas de banho…

Lac de Sainte-Croix

Voltamos até Aix-en-Provence novamente pelas Routes de la Lavande, dessa vez ao pôr-do-sol, quando tiramos algumas das fotos mais lindas da viagem!

Se quiser ler o roteiro desse dia, tintim por tintim, está nesse post aqui: Provence: Campos de Lavanda e Gorges du Verdon.

Lavandas Provence

E esse foi um resumão da semana maravilhosa que passei na Provence! Se tiver pique para passear o dia inteiro e voltar para o hotel só de noite, conhecendo o máximo de lugares possível, esse roteiro é para você!

Se seu estilo é mais tranquilo, recomendo deixar de visitar alguns lugares (nos posts que eu citei acima, você pode ter uma ideia dos que lhe atraem mais) ou ficar na Provence por mais tempo e fazer tudo com calma.

Caso tenha alguma sugestão de roteiro diferente ou de outras cidades legais para se hospedar, deixe a sua contribuição nos comentários! E se estiver organizando a sua viagem e quiser alguma opinião, também pode perguntar ali!

Leia também: